Côco – Antioxidante Resistente

O côco é o fruto do coqueiro, originário da Índia ocidental sendo este um fruto carnoso, de casca fibrosa, semente esbranquiçada e suculenta utilizada na alimentação juntamente com a água que se encontra dentro da semente. A quantidade da água varia de acordo com a maturidade do fruto (à medida que o fruto amadurece a água vai diminuindo). O seu período de safra vai de Janeiro a Julho, podendo em casos especiais ir até Setembro.

Côco partido ao meio

Este fruto possui um grande valor nutritivo variando de acordo com o seu estado de maturação. Em geral apresenta um bom teor em sais minerais (potássio, sódio, fósforo), fibras (bons para o estímulo da actividade intestinal), vitaminas A, B1, B2, B5 e C.

Deste modo, o coco é um bom fruto para combater a aterosclerose e o mau colesterol, é benéfico para o sistema nervoso, cérebro e pulmões, controla a pressão arterial, entre muitas outras vantagens.

Mas como já foi referido, tudo depende do estado de maturidade do fruto.

Curiosidades:

  • Para verificar se o fruto está em boas condições, batemos com uma moeda na casca. Se estiver fresco, o som será estridente. Se não houver eco a fruta está estragada.
  • No Brasil o coqueiro foi introduzindo pelos Portugueses em 1553, proveniente de Cabo Verde.
  • O coco realça o sabor dos alimentos, sendo deste modo utilizado no preparo de bebidas, pratos doces e salgados (como o caril), entre outros.

Escultura de um cão com um côco

Fontes:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Coco

http://www.brasilescola.com/frutas/coco.htm

http://www.todafruta.com.br/todafruta/mostra_conteudo.asp?conteudo=1362

Imagens retiradas de:

http://www.cancertruth.net/newsletter_2009dec.html/

http://www.made-in-china.com/showroom/qiongdao/product-detailYewErXvKrQWF/China-Coconut-Shell-Handicraft.html

Diogo Verdinho

Anúncios

Caju – Antioxidante habilidoso

O caju, fruto do cajueiro (Anacardium occidentale), é oriundo do Brasil e divide-se em duas partes: o fruto, mais conhecido como castanha do caju, e o pseudofruto – pedúnculo floral que pode apresentar tonalidades entre o amarelo e o vermelho.

O fruto "verdadeiro" cresce no fim do pseudofruto (a vermelho)

O pseudofruto é rico em vitamina C e ferro podendo ser utilizado na produção de mel, doces, entre outros, sendo que o seu suco pode ser aproveitado para produzir aguardente.

O fruto é constituído por uma casca dura e uma semente, sendo apenas esta última consumida. Esta semente é rica em fibras, proteínas, minerais como o magnésio, ferro, selénio, cobre, cálcio, vitaminas A, D, E, K ,PP e do complexo B e alguns aminoácidos como a arginina.

Devido à sua constituição nutricional, a semente é eficaz no combate a doenças cardiovasculares, reumatismo e problemas de pele como eczemas, contribui para a formação do sangue e previne a prisão de ventre.

O óleo do fruto é considerado um antiséptico, limpa feridas e ajuda na sua cicatrização, sendo também indicado no combate a vermes intestinais. As folhas novas do cajueiro, quando são cozidas e postas sobre as feridas promovem a sua cicatrização.

A semente do fruto é a parte que é consumida

Juliana

Fontes:

http://www.vitaminasecia.hpg.ig.com.br/cajuorientacao.htm

http://pt.wikipedia.org/wiki/Caju

Imagens retiradas de:

http://slog.thestranger.com/2008/04/new_fruit

http://www.dcwhawaii.com/samurai/SAMURAI.html

Caqui – Antioxidante Japonês

Conhecido em Portugal como dióspiro, este tem como nome científico Diopyros kaki e nasce no diospireiro. Fruto de origem asiática, mas muito conhecido no Japão. É cultivado em climas moderados e existem cerca de 800 variedades que podem ser divididos em duas categorias: os adstringentes que podem ser consumidos quando estão completamente maduros, visto de “arranham” na boca; e os não – adstringentes que só podem ser consumidos quando estão estaladiços.

Diospiro, um fruto semelhante a um tomate

Este fruto é muito rico em hidratos de carbono, contém poucas calorias, possui vitaminas A, B1, B2 e E. Além disso é muito rica em cálcio, ferro, proteínas e antioxidantes.

Devido ao seu elevado teor de hidratos de carbono, este tem que ser consumido moderadamente visto que tem que se ter em atenção as alterações dos níveis de açúcar. A presença de pectina nestas frutas, quando esta chega ao intestino sofre um processo que fermentação e vai ser transformada em ácidos gordos e são estes que vão ajudar no controle dos níveis de colesterol e de glicemia no organismo. Estes ainda ajudam no processo inflamatório na parede do intestino e promove uma flora intestinal mais saudável. O potássio é importante para a tensão arterial, para o equilíbrio dos fluidos do corpo e para a contracção muscular, além de que atribui um efeito diurético a este fruto em conjunto com a água que poderá ser benéfico no caso de gota e hipertensão arterial ou em caso de perdas excessivas de potássio. É desaconselhado em casos de insuficiência renal, visto que nesta condição o consumo de potássio é restrito.

Flor do diospireiro

Os carotenos são transformados em vitamina A depois de absorvidos pelo organismo. A vitamina A é um componente dos pigmentos visuais responsáveis pela recepção de luz na retina dos olhos. Além disso, é importante para uma pele saudável, no crescimento, desenvolvimento ósseo e para a reprodução.

Mas o benefício mais importante é o seu elevado teor de beta-carotenos e vitamina A que torna-o com propriedades anti-cancerígenas, a qual tende a reduzir os riscos do cancro do pulmão.

Carolina Murta*

Fontes:

http://translate.google.pt/translate?hl=pt-PT&langpair=en%7Cpt&u=http://en.wikipedia.org/wiki/Persimmon

http://www.fontedeluz.com/index.php?ver=2&id=521

http://translate.google.pt/translate?hl=pt-PT&langpair=en%7Cpt&u=http://guide2herbalremedies.com/health-benefits-persimmon-fruit/

http://www.lucrz.hpg.com.br/caqui.html

http://www.seagri.ba.gov.br/not_caqui.pdf

http://www.qualidadedesdeaorigem.com.br/fase3/etempo_caqui.htm

Imagens retiradas de:

http://www.flickr.com/photos/joeysplanting/2475681474/

http://www.flickr.com/photos/ykjc9/2931340978/

Marmelo – Antioxidante Peculiar

O marmelo é o fruto marmeleiro, o único membro do género Cydonia (Cydonia oblonga) uma árvore de tamanho médio e natural do Cáucaso (região da Ásia ocidental) pertencente à família Rosaceae. O marmeleiro é típico de regiões de climas temperados como a Ásia e o Sudeste da Europa.

Marmelos inteiros e cortado ao meio

O marmelo possui uma forma semelhante ao da pêra, uma coloração amarela-dourada, sendo deste modo conhecido como “pomo dourado”. A sua polpa é rígida e muito aromática.

Este fruto também é caracterizado pela sua enorme quantidade de vitamina C, vitaminas do complexo B, sais minerais e um bom auxiliador do funcionamento do aparelho digestivo.

Alguns dos maiores produtores deste fruto são: China, Marrocos, Argentina,Brasil, entre outros.

Como este fruto não é normalmente consumido cru, é maioritariamente utilizado na forma industrializada para a elaboração de sobremesas. Em Portugal utiliza-se para fazer marmelada.

Imagem retirada de:

http://www.freedigitalphotos.net/images/Fruit_g104-Quince_p4611.html

Fontes:

http://en.wikipedia.org/wiki/Quince

http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/marmelo/marmelo.php

Diogo Verdinho

Antioxidantes: um novo passo na cura da SIDA?

Como todos nós sabemos, a SIDA – Síndrome da Imunodeficiência Adquirida – é um conjunto de sintomas e infecções que delibitam o sistema imunitário, sendo o vírus do HIV o responsável por isso. Infelizmente, ainda não há cura possível nem vacina para prevenção. Estudo recentes na área dos antioxidantes indicam que estes podem retardar a evolução do vírus e melhorar a qualidade de vida das pessoas seropositivas.

O vírus do HIV foi descoberto pela primeira vez em 1983 por Luc Montagnier e afecta as células defensoras do organismo – os leucócitos (ou glóbulos brancos) – nomeadamente os linfócitos T que são responsáveis por estimular outras células de defesa, destruir agentes patogénicos assim como células cancerosas. Os linfócitos T, uma vez infectados, são destruídos ou sofrem a apoptose (suicídio celular). Contudo, o vírus já se multiplicou e alastra-se pelo organismo. As pessoas seropositivas ficam assim com o sistema imunitário enfraquecido e sujeito as infecções oportunistas, como certos tipos de cancro e Influenza (gripe).

Linfócito T infectado pelo vírus do HIV (representado a vermelho)

Estudos revelam que estes pacientes possuem deficiências nutricionais, como a falta de vitaminas devido a uma má absorção e as suas células estão em constante stress oxidativo. Este excesso de radicais livres degrada proteínas, glícidos e lípidos, provoca mutações no DNA (aparecimento de células cancerosas) e pode levar à destruição de tecidos. A melhor solução para este problema será um maior consumo de antioxidantes, pois para além de neutralizar os radicais livres e corrigir os seus efeitos negativos, auxiliam a repor os níveis de hormonas no organismo e diminuem os efeitos secundários da medicação tomada, como as náuseas e a lipodistrofia (acumulação de lípidos em partes do corpo).

Os antioxidantes do próprio organismo (glutationa e outros) em quantidades normais inibem a entrada do vírus nos linfócitos e a sua replicação. Este mecanismo de ¨barreira¨ protectora poderá revelar-se ser importante na prevenção da doença e até mesmo na cura.

Angela

Imagens retiradas de:

http://pt.wikipedia.org/wiki/S%C3%ADndrome_da_imunodefici%C3%AAncia_adquirida

http://www.fiocruz.br/ccs/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?from_info_index=21&infoid=2212&sid=10

Fontes:

http://lefextension.com.br/hiv-sida/

http://www.healthy.net/scr/Interview.aspx?Id=187

Cereja – Antioxidante Inocente

A Cereja é o fruto da cerejeira, árvore do género Prunus que tem a sua origem no território asiático, precisamente nas zona mais frias do mesmo onde são cultivadas e posteriormente foram trazidas para a Europa.

Existe uma variedade de espécies de cerejas, desde da cereja-doce, cereja-ácida ou ginja, cereja-do-rio-grande, entre outras. Este fruto pequeno, com cerca de 2cm, arredondado, de cor vermelha (mais comum, pois existe uma espécie de cerejas que são de cor negra), polpa macia e suculenta, contém um precioso valor de proteínas, cálcio, ferro e vitaminas A,B e C.

Cerejas vermelhas. O encarnado é a cor mais comum deste fruto

Cerejas vermelhas. O encarnado é a cor mais comum deste fruto

Quando são consumidas ao natural(por exemplo, como sobremesa), têm propriedades refrescantes, diuréticas e laxativas. Mas o consumo em excesso desse fruto pode provocar problemas estomacais, devido ao facto de ser rica em tanino, um polifenol que interfere com as enzimas digestivas e dificulta a absorção de ferro e proteínas.

Curiosidade: é comum ver pessoas optarem pela tatuagem de cereja, pois através desta forma de expressão ela se transforma no símbolo de castidade e inocência para as mulheres(porque se torna madura ainda na árvore) e também de paixão e primeiro amor.

Tatuagem de cerejas e respectiva flor

Bibliografia:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Cereja

http://www.midiaville.com.br/poder_das_frutas/detalhe.php?titulo=Cereja&id=13

Imagens retiradas de:

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/f/f1/Cherry.JPG

http://www.redhairtattoo.com/2009/08/significado-flor-de-cerejeira-sakura.html

Elaborado por: Diogo Verdinho

Testa os teus conhecimentos!!

Durante este segundo período, Grupiv realizou um inquérito de 10 questões a parte da comunidade escolar acerca do tema em estudo: Antioxidantes vs. Radicais livres. No total participaram 132 alunos, entre os quais 65 do sexo feminino e os restantes 58 do sexo masculino. As idades dos mesmos variaram entre os 14 até aos 20 anos.

Estás curioso(a)? Então testa os teus conhecimentos também (as respostas encontram-se no final):

Pergunta 1 – Sabes o que significa a medicina ortomolecular?

a) É o mesmo que estomatologia;

b) É um ramo da medicina alternativa;

c) É uma ciência que estuda as moléculas do nosso organismo;

d) Todas as afirmaςões estão correctas.

Pergunta 2 – O que são radicais livres?

a) São moléculas instáveis devido à falta de um electrão;

b) São moléculas instáveis devido ao ganho de um electrão;

c) São moléculas do nossos organismo;

d) As alíneas anteriores estão incorrectas.

Pergunta 3Retinol, Tocoferol e Calciferol são, respectivamente:

a) Vitamina B1, Vitamina K e Vitamina D;

b) Vitamina A, Vitamina K e Vitamina C;

c) Vitamina A, Vitamina E e Vitamina D;

d) Vitamina R, Vitamina T e Vitamina C.

Pergunta 4 – Qual dos alimentos seguintes possui maior poder antioxidante?

a) Ameixa;

b) Repolho;

c) Uvas;

d) Milho.

Se tiveres dúvidas, não hesites em perguntar-nos!

Pergunta 5 – O que são antioxidantes?

a) São todas as proteínas;

b) São moléculas que oxidam células;

c) São compostos que previnem a oxidaςão;

d) Todas as afirmaςões anteriores estão correctas.

Pergunta 6 – Qual o papel dos antioxidantes no nosso organismo?

a) Quebrar a cadeia oxidativa que os radicais livres criam;

b) Combater as bactérias;

c) Criar células de defesa no nosso oganismo;

d) Todas as afirmaςões estão correctas.

Pergunta 7 – Qual o efeito dos radicais livres no nosso organismo?

a) Provocam mutaςões no material genético;

b) Promovem a destruiςão de células estranhas ao corpo;

c) Oxidam células do próprio organismo;

d) Todas as alíneas anteriores estão correctas.

Pergunta 8 – Qual a actividade que promove mais radicais livres?

a) Actividade física/ desporto;

b) Ver televisão;

c) Comer;

d) Estudar.

Pergunta 9 – Qual o sector da roda dos alimentos com mais antioxidantes?

a) Legumes e verduras;

b) Cereais e leguminosas;

c) Gorduras e lacticínios;

d) Água.

A pergunta 10 foi uma de resposta aberta acerca dos alimentos que consomem nas refeiςões principais.

No gráfico seguinte estão indicadas o número de respostas correctas e erradas obtidas em cada pergunta, podendo ver um balanςo geral do conhecimento dos inquiridos.

Como podem ver, o número de respostas incorrectas predomina com excepção das perguntas 5 e 9, ou seja, os antioxidantes (o que são e seus efeitos no organismo) e os radicais livres constituem ainda uma incógnita para muitas mentes, sendo o nosso trabalho informá-los para caminharem em direcção de uma alimentação mais rica e saudável. Em relação às respostas obtidas na última questão, podemos concluir que os inquiridos tomam refeições equilibradas, com algumas excepções na hora do lanche e almoço, a qual preferem sandes, batatas fritas e refrigerantes.

De Grupiv

Imagem retirada de: http://decifrandorotulo.blogspot.com/2009_03_01_archive.html

Correcção: 1-b); 2-a); 3-c); 4-b); 5-c); 6-a); 7-d); 8-a); 9-a).

Nectarina – Antioxidante Descoberto

A nectarina, cujo o nome científico é Prunus persica, pertence à família Rosaceae e resulta da mutação do pêssego, mais propriamente do cruzamento do deste com a ameixa vermelha. Com origem na China e na América do Norte, é uma espécie de pêssego, lisa, de caroço livre.

Como podem ver, a nectarina não possui pêlos

A planta (de clima temperado) produzida no Sul e Sudeste do Brasil que origina este fruto denomina-se nectarineira (parecida ao pessegueiro), sendo esta uma árvore que promove o aparecimente da epiderme (casca) na nectarina, não permitindo a presença de pêlos.

A nectarina é rica em vitamina A , niacina (vitamina do Complexo B) e em vitamina C.

A vitamina A é indispensável para a protecção da visão, conserva o estado sã da pele e auxilia o crescimento. A Niacina é uma vitamina bastante importante, pois actua juntamente com outras substâncias na digestão, além de estimular o apetite. Finalmente a vitamina C dá resistência aos tecidos e age contra as infecções.

Com tantas vantagens que nos traz a nectarina, vamos então comê–las para que possamos ter o nosso maior órgão do corpo (pele) sempre em bom estado.

Elaborado por: Diogo Verdinho

Fontes:

http://vitaminasecia.hpg.ig.com.br/nectarinaorientacao.htm

http://www.todafruta.com.br/todafruta/mostra_conteudo.asp?conteudo=11842

http://pt.wikipedia.org/wiki/Nectarina_(fruta)

Imagem retirada de:

http://media.photobucket.com/image/nectarina/Greenie1957/Nectarina.jpg

« Older entries