Caju – Antioxidante habilidoso

O caju, fruto do cajueiro (Anacardium occidentale), é oriundo do Brasil e divide-se em duas partes: o fruto, mais conhecido como castanha do caju, e o pseudofruto – pedúnculo floral que pode apresentar tonalidades entre o amarelo e o vermelho.

O fruto "verdadeiro" cresce no fim do pseudofruto (a vermelho)

O pseudofruto é rico em vitamina C e ferro podendo ser utilizado na produção de mel, doces, entre outros, sendo que o seu suco pode ser aproveitado para produzir aguardente.

O fruto é constituído por uma casca dura e uma semente, sendo apenas esta última consumida. Esta semente é rica em fibras, proteínas, minerais como o magnésio, ferro, selénio, cobre, cálcio, vitaminas A, D, E, K ,PP e do complexo B e alguns aminoácidos como a arginina.

Devido à sua constituição nutricional, a semente é eficaz no combate a doenças cardiovasculares, reumatismo e problemas de pele como eczemas, contribui para a formação do sangue e previne a prisão de ventre.

O óleo do fruto é considerado um antiséptico, limpa feridas e ajuda na sua cicatrização, sendo também indicado no combate a vermes intestinais. As folhas novas do cajueiro, quando são cozidas e postas sobre as feridas promovem a sua cicatrização.

A semente do fruto é a parte que é consumida

Juliana

Fontes:

http://www.vitaminasecia.hpg.ig.com.br/cajuorientacao.htm

http://pt.wikipedia.org/wiki/Caju

Imagens retiradas de:

http://slog.thestranger.com/2008/04/new_fruit

http://www.dcwhawaii.com/samurai/SAMURAI.html

Anúncios

Cereja – Antioxidante Inocente

A Cereja é o fruto da cerejeira, árvore do género Prunus que tem a sua origem no território asiático, precisamente nas zona mais frias do mesmo onde são cultivadas e posteriormente foram trazidas para a Europa.

Existe uma variedade de espécies de cerejas, desde da cereja-doce, cereja-ácida ou ginja, cereja-do-rio-grande, entre outras. Este fruto pequeno, com cerca de 2cm, arredondado, de cor vermelha (mais comum, pois existe uma espécie de cerejas que são de cor negra), polpa macia e suculenta, contém um precioso valor de proteínas, cálcio, ferro e vitaminas A,B e C.

Cerejas vermelhas. O encarnado é a cor mais comum deste fruto

Cerejas vermelhas. O encarnado é a cor mais comum deste fruto

Quando são consumidas ao natural(por exemplo, como sobremesa), têm propriedades refrescantes, diuréticas e laxativas. Mas o consumo em excesso desse fruto pode provocar problemas estomacais, devido ao facto de ser rica em tanino, um polifenol que interfere com as enzimas digestivas e dificulta a absorção de ferro e proteínas.

Curiosidade: é comum ver pessoas optarem pela tatuagem de cereja, pois através desta forma de expressão ela se transforma no símbolo de castidade e inocência para as mulheres(porque se torna madura ainda na árvore) e também de paixão e primeiro amor.

Tatuagem de cerejas e respectiva flor

Bibliografia:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Cereja

http://www.midiaville.com.br/poder_das_frutas/detalhe.php?titulo=Cereja&id=13

Imagens retiradas de:

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/f/f1/Cherry.JPG

http://www.redhairtattoo.com/2009/08/significado-flor-de-cerejeira-sakura.html

Elaborado por: Diogo Verdinho

Tangerina – Antioxidante Sumarento

A tangerina, Citrus reticulata, é uma fruta da família dos citrinos oriunda da Ásia que apresenta uma pequena dimensão e uma cor alaranjada.

Os gomos da tangerina são mais pequenos do que os da laranja e apresentam um maior número de pevides (sementes)

A sua polpa apresenta quantidades apreciáveis de vitamina A, vitamina C, fibras e sais minerais, sendo um dos que apresenta maior expressão o magnésio que tem um papel importante no organismo, nomeadamente na síntese das proteínas, na contracção dos músculos entre outras funções.

Como já foi referido em postagens anteriores, a vitamina A ajuda a aumentar a resistência às infecções e a manter os olhos e a pele saudáveis, enquanto que a vitamina C desempenha funções no sistema imunológico. A tangerina também ajuda a prevenir a arteriosclerose (endurecimento e espessamento das paredes das artérias), cancros, diabetes e doenças cardiovasculares. Para além disso apresenta um efeito diurético (facilita a excreção da urina) , digestivo, antioxidante e laxante.

Tanto a sua casca como as folhas da árvore podem ser utilizadas: as folhas para chá e a casca em doces e geleias.

E você, já comeu tangerina hoje?

Autora: Juliana Ponte

Fontes:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Tangerina

Efeito dos radicais livres na saúde

A presença de radicais livres no organismo deve-se tanto a processos metabólicos (produção de ATP, por exemplo), como por factores externos (factores ambientais tais como a poluição, raios-X, fumo do tabaco, etc). Estes exercem um papel importante para o funcionamento do nosso corpo e podem trazer efeitos benéficos ou prejudicais.

O excesso destes interfere na saúde humana, sendo este aumento denominado por “stress oxidativo”. Este elevado teor de RL (radicais livres) leva à morte/danos de células fazendo com que não haja o desenvolvimento dos tecidos.

Organismo produz RL → RL “roubam” electrões a compostos vizinhos → compostos vizinhos tornam-se instáveis → adquirem electrões de outros compostos → danos nas células

Mesmo que não haja a morte completa das células, os RL podem actuar nas proteínas, glícidos, lípidos, entres outros. Neste último caso (lípidos), pode ocorrer a oxidação degradativa , ou seja, há o endurecimento das membranas celulares havendo assim menos trocas com o meio extracelular, culminando em alterações metabólicas, como o envelhecimento precoce. Em contacto com o nosso material genético pode levar a mutações. Das doenças graves mais conhecidas provocadas pelos RL são a de Parkinson, osteoporose (redução na massa óssea), enfisemas (afecta os pulmões que leva à oxigenação insuficiente das células) e anginas (dor no peito devido a obstruções das veias coronárias).

Na doença de Parkinson há uma disfunção nos neurónios, afectando as sinapses

Mas os RL nem sempre fazem o papel de vilões e podem até preencher funções fisiológicas importantes do organismo, como o combate a microrganismos invasores e o controle da pressão sanguínea. Quando estes são produzidos pelas células de defesa, vão fazer com que retarde as infecções.

Autores: Diogo Verdinho e Carolina Murta *.*

Fontes:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Radical_livre

http://naturaconsultorasandra.wordpress.com/2009/07/13/radicais-livres-e-a-tecnologia-em-beneficio-da-pele/

http://bioradicaisbio.blogspot.com/2009/06/beneficios-cortados.html