O povo sabe, ou não sabe?

da autoria de Grupiv

O povo sabe, ou não sabe? Eis a questão!

Certeza ou dúvida?

Para ouvir as opiniões públicas, visite o link abaixo:

http://grupiv.blogspot.com/2009/11/o-povo-sabe-ou-nao-sabe.html

Em suma, a população geral não possui grandes conhecimentos na área dos antioxidantes. É verdade que conhecem o termo em si, mas desconhecem o seu papel na saúde. Assim como sabem o que é uma alimentação equilibrada e saudável mas não a praticam por diversos motivos.

Anúncio oficial-Planificação do Projecto

Medicinas Alternativas-Medicina Ortomolecular

Análise do poder antioxidante de produtos alimentares típicos da região, segundo o método DPPH

Palavras que caracterizam o projecto

Palavras que caracterizam o projecto

Questão- problema: Qual o poder antioxidante de produtos diferentes típicos da região? O poder antioxidante será diferente consoante o método de o extrair?

Objectivos:

–        Pesquisa e organização de informação;

–        Testar os efeitos dos radicais livres e antioxidantes em  condições ambientais diferentes;

–        Testar o efeito antioxidante de diferentes extractos de produtos alimentares típicos da região com o Método DPPH;

–        Elaborar a metodologia experimental da análise de radicais livres e antioxidantes;

–        Obter resultados diferentes nos vários testes realizados;

–        Inquérito.

Produtos:

  • Vídeo;
  • Relatórios de grupo;
  • Portfólio;
  • Blog informativo.

Laranja – Antioxidante Refrescante

Uma laranja docinha é sempre fácil de comer. A laranja, fruto da laranjeira, pertence à família Rutaceae, sendo a espécie mais conhecida a Citrus Sinensis (laranja doce).
Este fruto tem como origem a Ásia, tendo sido trazida para a Europa no séc. XVI pelos portugueses.

Oranges_and_juiceA laranja é rica em vitaminas do complexo B, contém um pouco de vitamina A e é considerada a melhor fonte de vitamina C (ácido ascórbico). Em termos de acidez, é menor do que o limão. Além disso, contém açúcares simples, que são facilmente assimilados pelo organismo. Da flor e da folha extraem-se óleos e essências usados na medicina caseira.

E você, já comeu laranja hoje?

Medicina Ortomolecular? Nunca ouvi algo parecido…

Vitaminas e Minerais são essenciais

Nutrientes são essenciais!

Nos dias de hoje são poucas as pessoas que pensam duas vezes no que comem. À segunda-feira: pizza; à terça-feira: bife com batatas fritas; à quarta-feira: bacalhau com natas. Num piscar de olhos, o organismo desregula-se – os níveis de gordura aumentam e os de açúcar e sal não descem. Uma das soluções mais óbvias será ter uma dieta mais saudável. Ora, a medicina ortomolecular pode ajudar nesse sentido.

Alguma vez foi à secção da medicina ortomolecular num hospital? A resposta é não, pois aos olhos da medicina convencional, esta “prática” ainda não possui fundamento científico suficiente, assim como outros ramos da medicina alternativa (homeopatia, por exemplo).

O termo ortomolecular – orto (certo) + molecular (moléculas) – foi introduzido por Linus Pauling (diagrama das configurações electrónicas de átomos) e defende um lema: restabelecer o equilíbrio químico. As “armas” utilizadas são nem mais nem menos do que as vitaminas, os minerais, as proteínas, entre outras opções. Como nem todas as pessoas têm o mesmo organismo, as doses de cada nutrientes também será diferente.

Parece ser uma terapia fácil e acessível, não é? Contudo, pode corrigir várias carências alimentares (cada vez mais comum), prevenir doenças como o temível cancro, “vigiar” situações de risco como a hipertensão ou simplesmente melhorar a qualidade de vida.

O que acha sobre este assunto? Não se esqueça de comunicar as suas ideias!

Tema escolhido – Mãos à obra!

Depois de um longo caminho percorrido, finalmente escolheu-se o tema que nos vai acompanhar ao longo do ano lectivo: medicina alternativa . Agora perguntam-nos o porquê deste tema no meio de tantos possíveis. Pois como o próprio nome “alternativo” indica, é diferente e não tão conhecido como as outras formas de praticar a “arte de curar”.

Dentro do leque de opções da medicina alternativa, decidimos escolher a ortomolecular – especializada no uso de vitaminas, minerais e outros compostos para restabelecer o equilíbrio químico do corpo, prevenir doenças como o cancro ou ajudar a combater situações de risco como o colesterol elevado e a obesidade.

Entrando em mais pormenores, o nosso instrumento de trabalho será os antioxidantes – compostos que combatem os radicais livres – e pretendemos averiguar os seus efeitos em meios diferentes.

Até à próxima!

antioxidantes.jpg