ABC das vitaminas

Hoje em dia todos nós sabemos que as vitaminas são fundamentais para a nossa saúde, no entanto, não nos preocupamos em saber em que locais estas actuam mais concretamente.

A vitamina A (retinol) encontrada na cenoura, abóbora, milho, ovo, leite e derivados é importante na manutenção dos epitélios (revestimento dos órgãos e as cavidades corporais internas), no combate dos radicais livres e na prevenção da “cegueira nocturna”.

Fontes de vitamina A

A vitamina C (ácido ascórbico) proveniente dos citrinos, tomate, repolho, entre outros, é essencial no combate de radicais livres, na prevenção de infecções, na cicatrização de feridas e queimaduras e na absorção de ferro (importante para o sangue, uma vez que ajuda no transporte de gases – oxigénio e dióxido de carbono).

Citrinos – vitamina C a dobrar!

A calciferol (vitamina D) é importante na prevenção do raquitismo e na manutenção dos ossos e dentes. É encontrada em maior quantidade no óleo de fígado de bacalhau, fígado, cereais e lacticínios.

Leite e seus derivados fornecem vitamina D

Tocoferol (vitamina E) previne a esterilidade e o aborto, danos na membrana celular e ajuda no combate aos radicais livres, sendo encontrada em carnes magras (peru, coelho, entre outras), lacticínios e peixe.

Sabia que os amendoins são óptimos "dadores" de vitamina E?

A vitamina K (naftoquinona) essencial na coagulação do sangue é encontrada em vegetais e na castanha.

As vitaminas do complexo B – B1 (tiamina), B2 (riboflavina), B3 (niacina ou ácido nicotínico), B6 (pirodoxina), B12 (cianocobalamina) – provenientes dos vegetais, carnes, ovos, cereais integrais, legumes, frutas, entre outros são indispensáveis para a oxidação dos alimentos, para o funcionamento dos sistemas nervoso e digestivo e intervêm na respiração celular.

Alimentos ricos em vitaminas do complexo B

Agora que já tem mais alguma informação sobre a importância das vitaminas no nosso organismo, pense se está a ingerir a quantidade adequada destas de modo a manter o seu organismo saudável.

Um copo de sumo de laranja natural em conjunto com uma salada de atum, ovo e legumes é uma óptima forma de as obter. Já viu como é fácil consumir vitaminas?

Autora: Juliana Ponte

Adaptado de:

http://www.suapesquisa.com/ecologiasaude/tabela_vitaminas.htm

http://www.saudepublica.web.pt/05-promocaosaude/051-educacao/vitaminas.htm

http://www.copacabanarunners.net/vita.html

Anúncios

Castanha – Antioxidante Quentinho

Castanhas

Uma forma de preparar castanhas

Tendo em conta a época em que nos encontramos, é propício perguntar: que fruto é o mais apetecido, quando o frio começa a apertar e as lareiras se acendem? Possivelmente responderia o mesmo que eu, a Castanha. Comê-las sempre foi bom, mas muitas das pessoas não sabem se fazem bem, se fazem mal, a sua composição, para que fins pode ser usada, e até mesmo a sua origem.

Presumindo-se que sejam oriundas da Ásia Menor, Balcãs e Cáucaso, a castanha que comemos é, de facto, uma semente que surge do interior de um ouriço. Bastante ricas em vitaminas C e B6, e uma boa fonte de potássio, razão pela qual, em tempos antigos, esta substituía o pão, quando este escasseava. Ela é muito utilizada na cozinha tradicional. Pode ser comida assada, cozida, em puré, acompanhando um prato, e até mesmo substitui a batata na sopa, quando ainda não é tempo desta.

Em termos medicinais, a castanha contribui para aumentar a quantidade de leite materno, serve para pessoas com problemas de fígado ou rins, e ajuda pessoas que tenham dificuldades na digestão dos alimentos.

 Pense na sua saúde, por isso, coma castanha hoje!

 Informações extra:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Castanha

http://consultoriodeastrologia.blogs.sapo.pt/536862.html

Autora: Carolina Murta