Limão – Antioxidante Sagrado

Limão amarelo e respectiva flor

De nome científico Citrus x limon, este fruto é da família Rutaceae e nasce no limoeiro. Provavelmente, o limão é a fruta mais conhecida e usada no mundo. São tantas as suas utilidades na vida doméstica que é difícil enumerá-las. Tudo neste fruto se aproveita: com o seu sumo, preparam-se refrigerantes, gelados, molhos e aperitivos, bem como remédios, xaropes e produtos de limpeza; da casca, retira-se uma essência aromática usada em perfumaria e na preparação de licores. Muitas são as utilidades deste citrino fácil de se achar durante o ano todo, nas suas diversas variedades. Em geral, todos os tipos de limão têm aspecto semelhante, embora mudem no tamanho e na textura da casca, que pode ser lisa ou enrugada. Quanto à cor, variam do verde-escuro ao amarelo-claro.

Este fruto é sinónimo de remédio natural e apresenta inúmeros benefícios para o organismo:

-Elimina as toxinas;

-Impede que o ácido sulfúrico se acumule;

-Previne artrite e nefrite (inflamação dos rins);

-Regula os intestinos;

-Ajuda no bom funcionamento do fígado;

-Ajuda no tratamento de constipações, gripes e dores de garganta;

-Combate ateromas – placas lipídicas e de tecido fibroso que se formam nas paredes dos vasos sanguíneos, sendo uma manifestação da aterosclerose;

-Elimina o ácido úrico;

-Melhora os sintomas do reumatismo;

-Combate a gota (excesso de ácido úrico).

Os efeitos antioxidantes e alcalinizantes (devido ao seu teor de sais minerais) permitem que o limão “limpe” o sangue e proteja veias e artérias, pois ajuda a eliminar o mau colesterol  (LDL); reforça a parede dos vasos, dá elasticidade às artérias e impede a coagulação excessiva do sangue. A fruta é rica em flavonóides, e por isso tem acção anticancerígena; actua como anti-inflamatório, previne o envelhecimento precoce, problemas nos olhos e nas vias respiratórias.

Curiosidade:

-Apenas um limão é capaz de fornecer a quantidade diária recomendada de vitamina C.

Autora:

Carolina Murta*

Fontes:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Lim%C3%A3o

http://pt.shvoong.com/medicine-and-health/1739631-poder-cura-lim%C3%A3o/

http://www.ahau.org/curalimao.0.html

http://www.livrodereceitas.com/diversos/cozinha/curafrutas.htm

Imagem retirada de:

http://www.uni-graz.at/~katzer/engl/Citr_lim.html

Romã – Antioxidante Tradicionalista

Fruto subtropical, de nome científico Punica granatum L. e pertencente à família Punicaceae, é cultivado um pouco por todo o mundo, mas teve origem no Mediterrâneo; não suporta episódios de temperaturas baixas contínuas, mas resistem ao frio intenso e à geada.

De valor calórico reduzido e rico em vitaminas, este fruto é a Romã. Desde pequena que fui habituada a comê-la, mas nunca me interessei nem pelos benefícios, nem pelos malefícios que ela me podia trazer. Este tema,Fruta da Semana” veio aumentar os nossos conhecimentos sobre as características das frutas por nós consumidas durante toda a nossa vida.

Interior de uma romã

Pela imagem, repare no seu tom vermelho-alaranjado que este fruto apresenta; observe a quantidade de sementinhas (comestíveis) que ela nos oferece para que possamos usufruir de muitos benefícios para a saúde.

E que benefícios?

  • Este fruto acaba com infecções que possam surgir na boca (aftas), que tenham origem na garganta (amigdalites faringites, etc.), entre outros, chamando-se “antibiótico natural”.

  • Ele também ajuda na prevenção da oxidação do LDL (“mau” colesterol), que pode induzir ao endurecimento das artérias e ao desenvolvimento de aterosclerose.

De que lhe custa beber um copo de sumo de romã por dia? Só este pequeno gesto vai-lhe permitir ajudar na recepção do oxigénio, diminui o risco de progressão de doenças cardiovasculares; e vários estudos revelam que poderá combater as células que levarão à propagação do cancro da próstata e da mama.

PREVINA-SE: já comeu Romã hoje?

Autora: Carolina Murta

Fontes:

http://performance.clix.pt/html/nutricao_desc.asp?id=554

http://www.arara.fr/BBROMA.html

http://pt.wikipedia.org/wiki/Fruta