Antioxidantes: um novo passo na cura da SIDA?


Como todos nós sabemos, a SIDA – Síndrome da Imunodeficiência Adquirida – é um conjunto de sintomas e infecções que delibitam o sistema imunitário, sendo o vírus do HIV o responsável por isso. Infelizmente, ainda não há cura possível nem vacina para prevenção. Estudo recentes na área dos antioxidantes indicam que estes podem retardar a evolução do vírus e melhorar a qualidade de vida das pessoas seropositivas.

O vírus do HIV foi descoberto pela primeira vez em 1983 por Luc Montagnier e afecta as células defensoras do organismo – os leucócitos (ou glóbulos brancos) – nomeadamente os linfócitos T que são responsáveis por estimular outras células de defesa, destruir agentes patogénicos assim como células cancerosas. Os linfócitos T, uma vez infectados, são destruídos ou sofrem a apoptose (suicídio celular). Contudo, o vírus já se multiplicou e alastra-se pelo organismo. As pessoas seropositivas ficam assim com o sistema imunitário enfraquecido e sujeito as infecções oportunistas, como certos tipos de cancro e Influenza (gripe).

Linfócito T infectado pelo vírus do HIV (representado a vermelho)

Estudos revelam que estes pacientes possuem deficiências nutricionais, como a falta de vitaminas devido a uma má absorção e as suas células estão em constante stress oxidativo. Este excesso de radicais livres degrada proteínas, glícidos e lípidos, provoca mutações no DNA (aparecimento de células cancerosas) e pode levar à destruição de tecidos. A melhor solução para este problema será um maior consumo de antioxidantes, pois para além de neutralizar os radicais livres e corrigir os seus efeitos negativos, auxiliam a repor os níveis de hormonas no organismo e diminuem os efeitos secundários da medicação tomada, como as náuseas e a lipodistrofia (acumulação de lípidos em partes do corpo).

Os antioxidantes do próprio organismo (glutationa e outros) em quantidades normais inibem a entrada do vírus nos linfócitos e a sua replicação. Este mecanismo de ¨barreira¨ protectora poderá revelar-se ser importante na prevenção da doença e até mesmo na cura.

Angela

Imagens retiradas de:

http://pt.wikipedia.org/wiki/S%C3%ADndrome_da_imunodefici%C3%AAncia_adquirida

http://www.fiocruz.br/ccs/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?from_info_index=21&infoid=2212&sid=10

Fontes:

http://lefextension.com.br/hiv-sida/

http://www.healthy.net/scr/Interview.aspx?Id=187

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: